In, on, at: aprenda quando usar cada um

Um dos assuntos que gera mais dúvidas nas pessoas que estudam ou buscam aprender inglês são as famosas “prepositions”, ou preposições, em português. Assim como acontece na língua portuguesa, esses termos em inglês também são utilizados para ligar elementos da frase. Além disso, as preposições “in, on, at” são usadas para fazer referência principalmente a lugar e tempo. 

Desse modo, buscar conhecer esses termos e aprender mais sobre o idioma é fundamental para treinar a fluência e, assim, facilitar os estudos e conseguir se dar bem no trabalho ou intercâmbio. Por isso, entenda melhor sobre as expressões “on, in, at”.

in on at
In, on, at, quando usar? O seu uso irá depender do contexto. | Foto: Pixabay.

Preposições em inglês: o que são e como usar?

Preposições são palavras que ligam pronomes, frases nominais (noun phrases) e substantivos a outra parte da oração (frase), em outras palavras, são termos únicos e curtos.

Há preposições organizadas por mais de um termo, por exemplo, out of, next to, because of, entre outras. Por outro lado, quando essas expressões são analisadas no inglês, nem sempre há regras claras ou bem definidas para qual preposição usar em cada situação específica. Por isso, muito da dificuldade ao analisar preposições como “at, in, on” vem desse fato. 

Essas três palavras, por exemplo, podem ser utilizadas para se referir a um lugar ou tempo, em contextos parecidos. Desse modo, a melhor maneira de conseguir entender todas as diversas formas de preposições é fazer aulas com nativos, ler textos em inglês, consultar dicionários, fazer exercícios que ajudem na memorização, como também observar e ouvir pessoas que possuem fluência no idioma. Além disso, conhecer quando se deve usar cada preposição em situações parecidas pode evitar erros muito comuns entre os estudantes.

Quando usar in, on e at?

Como já foi explicado anteriormente, as três preposições que estão entre as mais utilizadas no inglês podem ser usadas tanto em situações envolvendo lugar quanto tempo.

Essa versatilidade e a falta de um termo específico que possa ser usado para todas as situações possíveis são as principais causas de dúvidas entre os que estão tentando estudar e aprender o idioma. Por isso, para facilitar essa diferenciação dos usos mais comuns de “in, on, at”, confira em que situações cada uma das três preposições costumam ser utilizadas:

In

Em primeiro lugar, a preposição “in” nos diz que o substantivo está em um espaço fechado, ou seja, está bloqueado ou cercado por todos os lados. 

Assim, quer dizer que algo está dentro de alguma coisa, por exemplo, in a box (dentro de uma caixa), in a room (dentro do quarto) ou in a country (dentro do país). Além disso, “in” é uma preposição utilizada para indicar lugar e tempo. Por isso, seu significado depende do contexto ao qual está se referindo, podendo ser, por exemplo, “dentro de”, “em”, “de”, “no” e “na”.

No que diz respeito ao tempo, podemos falar que termo é utilizado para indicar períodos de tempos menos definidos e mais longos, como por exemplo, um mês, uma parte do dia, um ano, entre outros.

Exemplos:

  • I study English in the afternoon. (Eu estudo inglês de tarde);
  • Observação: quando a parte do dia for a noite, utiliza-se at e não in, por exemplo “The show will be at night”. (O show será à noite);
  • She was born in 1999. (Ela nasceu em 1999);
  • His birthday is in June. (O aniversário dele é em junho);
  • We love to travel in the winter. (Nós adoramos viajar no inverno).

Ao fazer referência a um lugar, devemos usar a preposição in quando falarmos de espaços maiores, por exemplo, países, cidades, estados, partes de uma casa, entre outros.

Exemplos:

  • They live in Rio de Janeiro. (Eles moram no Rio de Janeiro);
  • He has a company in Brazil. (Ele tem uma empresa no Brasil);
  • We prefer to watch TV in the living room. (Nós preferimos assistir TV na sala).

On

On dá a ideia de que o substantivo utilizado está localizado sobre uma superfície, ou seja, usamos on quando uma coisa estiver anexada, presa ou tocando algo, por exemplo, on the table (sob a mesa), on the floor (sob o chão), on the chair (sob a cadeira). 

Além disso, on é um termo utilizado para fazer referência principalmente a dias específicos, superfícies de locais e datas. Portanto, assim como acontece com in, ela pode ser traduzida de diversas maneiras dependendo do contexto da frase onde é aplicada.

Entre os seus significados podem acontecer variações, por exemplo, entre “sobre”, “em cima de”, “acima de”, “em”, “no” e “na”.

Exemplos:

  • My boyfriend’s birthday is on October 6th. (O aniversário do meu namorado é dia 6 de outubro);
  • The boys play soccer on Mondays. (Os meninos jogam futebol às segundas-feiras);
  • The fruits are on the table. (As frutas estão em cima da mesa);
  • The book is on the shelf. (O livro está na prateleira).

Observação: Também utilizamos a preposição on com alguns aparelhos eletrônicos, por exemplo, on the internet (na internet), on the phone (ao telefone), como também com alguns meios de transporte público, por exemplo, on the bus (no ônibus), on the subway (no metrô) e on the plane (no avião).

At

Por fim, a preposição at dá a entender que o substantivo está colocado em um local ou ponto específico. Em outras palavras, demonstra uma posição exata, por exemplo: “She’s waiting at the entrance, I work at a bank” (Ela está esperando na entrada, eu trabalho no banco). Assim, dependendo do contexto em que se insere, ela pode significar “à(s)”, “em”, “na” e “no”.

Exemplos:

  • The meeting will begin at 10 am. (A reunião começará às 10 horas da manhã);
  • Our flight arrived at nine o’ clock. (Nosso voo chegou às nove horas);
  • My brother is at home. (Meu irmão está em casa)
  • We had lunch at school yesterday. (Nós almoçamos na escola ontem).

Dicas para entender o uso de in, on, at

Uma das piores maneiras de tentar estudar as preposições no inglês é tentar traduzi-las para a língua nativa do estudante, ou seja, o português. Nesse sentido, além da dificuldade que qualquer tradução traz quanto à fidelidade ao modelo original, todas as especificidades e a versatilidade de “in, on, at” mostram que não seria uma boa ideia. 

Por isso, a melhor estratégia para estudar esses termos é por meio de grupos de palavras que costumam ser usadas em conjunto, as chamadas “collocations”, por exemplo, in the morning (pela manhã), at night (a noite), it depends on (isso depende de), entre outras.

in on at
Ouvir nativos do idioma é fundamental para facilitar a compreensão do idioma. | Foto: Pixabay.

Agora você já sabe as principais regras na utilização de “in, on, at”, como também aprendeu as maneiras que ajudam a estudar esses termos para cometer menos erros e facilitar o aprendizado. O ideal é prestar atenção nos nativos do idioma e em artigos de notícias e textos, assim, você consegue dominar cada vez mais a língua inglesa e alcançar os seus objetivos.

Treinamentos

Quer falar inglês Fluente?

Clique no botão abaixo para entrar em nossa Lista VIP👇

Posts Recentes

Veja também

vantagens de aprender inglês

Entra ano e sai ano e eu ainda não falo inglês – Por que isso está acontecendo?

Conversar com um gringo

20 expressões para você usar com um gringo

conversa informal em inglês

Aprenda a começar uma conversa informal em inglês

Pensar em inglês

O guia completo para aprender a pensar em inglês